A Psicologia Nas Organizações

A Psicologia Nas Organizações

RESUMO
Como sabemos a administração não tem uma teoria a seguir, simplesmente ela se faz por si, porém segue idéias, costumes, conselhos e uma filosofia, já nas organizações é preciso ter uma psicologia, um segmento e ou um ideal. A psicologia seguida na administração e nas Organizações é simplesmente uma maneira de compreender o Homem e suas atitudes ou até mesmo seus objetivos e assim conseguindo direcionar-los dentro da Organização para melhor desempenho. Na pesquisa feita de artigos e textos digitais considero que a administração é complexa tempo a tempo até porque as pessoas e seus costumes estão mudando e para entender melhor este comportamento vem se usando a psicologia que nada mais é a ciência que estuda o homem e seu comportamento, sentimento e delimitações, neste sentido esta ciência que estuda o Homem é de tamanha importância para a administração e para seu bom funcionamento já que as organizações são formadas de pessoas para pessoas. Na Organização a psicologia estende-se a várias áreas atuando com indivíduos e ou vários grupos. Entenderemos um pouco desta ciência nas Organizações e os benefícios trazidos para melhores resultados desde que foi implantado na administração.

1 INTRODUÇÃO
A todo tempo o homem está desempenhando papeis sociais, sendo em casa como Pai, marido, filho e etc. e ou no trabalho como diretor, gerente ou subordinado, contínuas mudanças de trabalho geram instabilidade nas pessoas e perspectivas relacionadas a trabalhadores e organizações. Um psicólogo considera fatores culturais e socioculturais que afetam o Homem e a Organização para escolha e avaliação das possibilidades do trabalho e também para assegurar às empresas ou por quem quer que se dêem as relações, a aquisição de pessoas tendo as habilidades necessárias para o indivíduo ter mais satisfação no trabalho.

A seguir entenderemos um pouco desta ciência e como se aplica nas organizações entendendo um pouco dos métodos usados por profissionais para definir qual, como e onde direciona o funcionário.

2 DESENVOLVIMENTO
2.1 Nas Organizações atuais é de tamanha importância estabelecer um setor de psicologia o qual é chamada de recursos humanos estes profissionais são contratados para atuar como analistas de Recursos Humanos ou consultores Internos, sendo nas organizações diretas e indiretas. Na maioria das organizações existe mais de uma pessoa compondo um setor e em vários casos existem vários setores compostos de mais de uma pessoa e estes são exemplos de que a psicologia deve ser aplicada tanto para melhorar o funcionamento geral da instituição como para contratação, um psicólogo tem como objetivo indicar cada indivíduo contratado ou mesmo remanejar para cada posto ou setor mais adequado para seu perfil e também o novo contratado verificar se este está de acordo com as idéias e sistemas da Organização a qual pode vir a integrar.
A Psicologia organizacional fora implantada no início do século XX pelos psicólogos experimentais Hugo Munsterber e Walter Dill Scott que é o conhecimentos da psicologia estudada aplicados na empresa, porém este conceito vai além, pois um profissional da área atua no trabalho da Organização e na mente do trabalhador, também dá atenção a saúde do trabalhador e da Organização sendo o psicólogo uma ponte entre os interesses de “patrão e trabalhador”. O estudo do comportamento humano é muito anterior a 384-332 a.C., porém foi aplicada nas organizações em média a duas décadas apenas. Psicologia-PSICO quer dizer alma, vida e LOGIA é estudo, teoria no entanto PSICOLOGIA nada mais é que a ciência que estuda o comportamento humano, assim um psicólogo considera fatores estruturais e socioculturais que afetam o Homem e a Organização para escolha e aplicação das possibilidades do trabalho.

“A psicologia, enquanto ciência do comportamento é um instrumento à disposição do Administrador como apoio nessa busca de contínuo aumento de eficiência dos processos e da melhoria da Qualidade de Vida” (autor desconhecido)
Tem a palavra Gestalt que é Alemã sem tradução para o português o significa “dar forma” ou configurar o que está “diante dos olhos” Gestalt ou psicologia da forma teve início no século XX criada pelo Berlinense Fritz Pearls.
A teoria mais usada nas Organizações é a de Gestalt (1994)“a percepção de detalhes de um conjunto é significativamente afetada pela percepção de um conjunto como um todo. A máxima ‘o todo se difere da soma das partes‘.

O Paradigma para o estudo do homem e das Organizações na contemporaneidade será o paradigma do homem que gasta muito mais tempo analisando as informações disponíveis e tomando decisões do que correndo atrás de informação e formalizando respostas. O Homem do passado gastava mais tempo (e se encontrava em número muito menor do que encontra hoje) e formalizando (burocracia) respostas do que na análise das informações e no processo decisório. A margem de erro era maior. (Marcio, 2007).

3 CONSIDERAÇÕES FINAIS
Considerando que a Psicologia é fundamental nas Organizações atuais, concluo que não somente para as empresas, mas para o funcionário é consideravelmente necessário a aplicação desta ciência, para a empresa é praticamente garantido o resultado final positivo tendo indivíduos competentes colaborando com a instituição, e para os funcionários a ponte entre “patrão e funcionário” é tão importante para reivindicação como para satisfação do mesmo bem como financeira e psicologicamente, logo estando desempenhando um trabalho de acordo com sua habilidades de eficiência.Entendi como as teorias são fundamentais para aplicação do estudo de um profissional na psicologia, ela auxiliam ao desempenhar o seu papel dentro da Organização.

REFERÊNCIAS
ALEX, A psicologia e a Administração, disponível em:
WWW.administradores.com.br/informe-se/artigos/a-psicologia-e-a-administração acesso em: 23 de ago.2011

Psicologia em administração, Administradores, disponível em:
WWW.administradores.com.br/informe-de/artigos/psicologia-em-administração acesso em: 23 de ago. 2011
REGATO, Vilma cardoso, Psicologia nas Organizações.3.ed.Florianópolis:Itc,2008